Em altaNossa Cidade

Casal de surdos ganha casamento em Libras

A noiva, conhecida como "Tuca", era de Jacuí.

O casal Dayton Denis Siqueira, 33, e Simone Aparecida Pereira, 33, ambos surdos, realizou o sonho de trocar alianças em uma cerimônia celebrada em Libras – Língua Brasileira de Sinais – por um padre também surdo, que viajou quase 800 quilômetros para participar do momento.

A presença do religioso foi uma surpresa feita pelos padrinhos aos noivos que se mobilizaram para que o religioso viajasse de Curitiba até Franca, interior de São Paulo. O casamento foi no dia 5 de outubro.

Segundo familiares e amigos do casal, a surpresa começou quando os noivos subiram ao altar. Não havia padre. Surpresos com a ausência do sacerdote, Dayton e Simone foram informados que o religioso que realizaria o casamento havia tido um imprevisto e outro sacerdote tinha sido chamado às pressas para fazer a cerimônia.

Foram poucos minutos de apreensão até que a surpresa entrou na igreja: o padre Wilson Czaia. O homem, além de rezar em libras, é considerado o “anjo da guarda” do casal. O religioso que atua na diocese de Curitiba realizou todo o casamento na língua dos sinais. A cerimônia emocionou não só os noivos, mas também os convidados presentes.

“Quando entramos na igreja e vimos que não tinha padre ficamos surpresos. Olhamos um para o outro sem entender. Foi quando o seminarista pediu para que olhássemos para trás e vimos o padre Czaia. Naquele momento, sentimos a presença de Deus e do nosso anjo da guarda. Foi muito emocionante e inexplicável”, diz Simone.

Surpresa feita pelos padrinhos

Dayton e Simone se conheceram em 2012 durante um evento religioso que reúne milhares de pessoas e é realizado anualmente m Franca.

Dayton havia ido até uma tenda de evangelização onde encontrou pela primeira vez o padre Czaia. Os dois conversaram e, já quando estava saindo do local, viu Simone em meio ao público. O rapaz se aproximou da jovem e os dois trocaram telefone.

Após algumas semanas, eles começaram a namorar à distância, já que Simone era de Jacuí (MG). Em 2016, ela se mudou para Franca e os dois passaram a morar juntos na casa da família de Dayton.

Em setembro deste ano, o casal foi junto ao evento religioso onde se conheceram e, para surpresa deles, o padre Czaia estava presente. Desde 2012, o sacerdote não havia mais retornado a Franca.

O casal conversou com o padre escalado para o casamento e contou a história de amor, que teve o sacerdote como “anjo da guarda”. Foi aí que Telma Maria Faleiros Silva, amiga dos noivos e membro da mesma igreja, teve a ideia de convidar padre Czar para celebrar a união dos amigos.

“O casal sabia que seria difícil custear a viagem do padre e eles estavam chateados por ele não estar presente no momento tão especial. Eu e mais dois casais de padrinhos tivemos a ideia de dar esse presente a eles. Falei com o padre Czar e ele logo aceitou o convite e pediu para que fosse surpresa”, conta Telma.

Os padrinhos compraram as passagens e se encarregaram da hospedagem do sacerdote. A passagem por Franca foi rápida, já que no dia seguinte o padre tinha um compromisso em São Paulo, para onde viajou logo após o casamento.

“Um dia antes do casamento conversamos com o padre Czaia e falamos o quanto estávamos tristes por ele não estar presente no nosso casamento. Nem imaginava que ele faria essa surpresa”, diz a noiva.

Fonte: UOL*

Faça parte do nosso grupo no WhatsApp! Clique aqui.

Etiquetas
Mostrar mais

Redação

O Portal Jacuí é um portal de comunicação que visa informar, entreter e promover cultura, educação e a consciência coletiva no Sul e Sudoeste de Minas.

Artigos relacionados

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo