ColunistasTania Cristina Nunes

OS APRENDIZADOS DE 2019

Estamos na reta final de mais um ano, quantos são os preparativos para chegada do Natal e também do Ano Novo? Pensando um pouco neste assunto me dei conta de que faltam poucos dias para a sua chegada e, quanto mais ele se aproxima, mais corremos para deixarmos, se possível, tudo arrumado. Mais do que um período de festas, compras, preocupações, somos convocados a repensar e a reavaliar a organização de nossos aspectos pessoais. E você, tem feito algo para deixar tudo arrumado aí dentro também?

Ao avaliar os últimos anos, ou mesmo a década que passou, o que mudou para melhor? Talvez, as análises sejam marcadas pelo pessimismo ou pelo desânimo de quem passou por fases de dificuldade neste ano de 2019. A descrença nos votos natalinos, que ocupam a pauta da mídia, os cumprimentos entre pessoas e os cartões enviados podem parecer mera repetição. Isso porque, dias depois, tudo parece voltar a uma rotina que tem o seu peso próprio. Os votos de Natal podem se tornar apenas “palavras pronunciadas ao vento”, sem nenhuma força de transformação e mudança. Em vez disso, cada pessoa deve aproveitar o tempo do Natal como oportunidade para capacitar-se para o novo.

Longe de citar receitas prontas precisamos analisar o que se enquadra na nossa realidade. Sempre questiono: será que você fez o possível, o que foi necessário ou mais que o necessário? Se tivermos consciência de que neste último ano (utilizando todos os recursos e força que dispúnhamos) fizemos o que deu para fazer já nos damos por satisfeitos.

Por isso faço a você um convite: analise e pense como foram os últimos tempos em sua vida. Conseguiu cumprir suas metas, quais foram as dificuldades que você enfrentou e quais as vitórias alcançadas? Pense em quem partilhou estes momentos contigo, quem esteve do seu lado quando seus dias não estavam tão belos? Permita-se sentir, se emocionar é isto que dá sentido à nossa vida. Sei que a grande maioria das pessoas não teve um ano tão fácil, então vamos fazer desse momento uma oportunidade de ressignificar, ou seja dar um novo significado às experiências que tivemos.

ANALISANDO O PRESENTE

Analisar o presente nos permite enxergar mais detalhadamente situações, experiências, fatos que vão passando despercebidos na correria do dia a dia. Se tivermos todos os dias a oportunidade de pensarmos nas nossas ações seríamos menos frustrados. O significado de toda ação, de todo acontecimento depende do filtro pelo qual vemos. Então se algo pode ser modificado, mudamos o filtro e com isso mudamos o significado. Se a gente não para um pouquinho para cuidarmos destas questões passamos a viver de modo automático e sem propósito.

GRATIDÃO

Sabemos que praticar a gratidão muitas vezes é um desafio, pois como conseguir ser grato por algo que gostaríamos muito e não deu certo ou por algo que nos magoou. No entanto exercitar a gratidão pode recontextualizar e relativizar nossas ações, nossos sentimentos e pensamentos. Compreendo que nem tudo dá certo mas posso direcionar minha mente e meu coração a reconhecer as coisas positivas que me aconteceram e pessoas que me permitiram evoluir através da experiência que vivenciei. Às vezes é preciso parar por um instante para olhar ao redor e reconhecer as oportunidades que temos, e lembrar que mesmo se algo dá errado, a vida nos dá a seguir a oportunidade de tentar de novo. Além disso, a gratidão ajuda as pessoas a se concentrarem no que tem, em vez do que lhes falta.

CRIANDO OBJETIVOS E EVITANDO A PROCRASTINAÇÃO

Se essa é sua meta para 2020 você pode começar adotando um pequeno caderno e nele liste as tarefas mais importantes e comece o dia por elas. Descobrir o período do dia em que é mais produtivo pode ajudá-lo a realizar tarefas importantes mais rapidamente. Tente sempre se afastar das distrações. Muitas vezes adiamos tarefas importantes porque elas parecem muito difíceis ou porque achamos que vamos dar conta de tudo no futuro. No entanto, a procrastinação acaba gerando desgastes, trabalhos mal feitos e até mesmo comprometendo nosso desempenho profissional e até mesmo nosso equilíbrio emocional. O ato de deixar as coisas para depois afeta nossa saúde e atrapalha nosso bem-estar, aumentando o nível de estresse e sentimentos de culpa e inadequação. Definir e planejar objetivos são tarefas que podem garantir as correções de rumos, o alcançar de entendimentos indispensáveis e o ajustamento de condutas nos contextos familiar e social. As metas não podem ser pensadas apenas nas engrenagens empresariais e institucionais, pois a vida não se constrói sem disciplina individual.

Mostrar mais

Tania Cristina Nunes

Psicóloga, formada pela UNIP. Experiência em terapia infantojuvenil e adulto. Experiência em Transtorno do espectro autista. Psicodiagnóstico com intervenção. Apoio na escolarização e orientação e atendimento a pais e responsáveis.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo